Flores



  Há muito tempo eu ganhei um presente do meu avô,
um vaso, terra, ferramentas e uma muda de flor muito bonita,
eu era pequeno, não entendia o porque de um presente tão exótico,
"uma flor pra um menino?" eu pensei e perguntei o meu avô,
e ele me disse:
"Plante, cuide e espere para ver quantas flores nascerão e um dia você entenderá"

   Foi o que eu fiz,
todos os dias eu acordava e me lembrava das minhas flores,
ia de sorriso no rosto, cuidar com todo carinho e amor que eu podia,
regava, ajeitava a terra, adubava quando necessário
e por fim admirava aquela pequena vida crescendo,
eu podia perceber que cada dia mais eu amava aquelas flores,
estava tão ansioso para vê-las desabrochando, lindas flores,
então eu iria mostrar ao meu avô como eu tinha feita um bom trabalho.

   Esperei, esperei, cada dia mais apaixonado,
cada dia mais esperançoso,
já havia pequenos botões,
que se multiplicavam pra minha felicidade,
agora só faltava um passo,
o passo mais esperado,
as minhas linda flores iriam desabrochar.

   Mal dormi na noite que antecedia a manha tão esperada,
rolava de um lado para outro,
durante tanto tempo era tudo que eu esperava,
deu a hora, pulei mais do que depressa da cama,
e fui correndo ver minhas lindas rosas,
cheguei lá fora e...
e não podia acreditar,
as lagrimas brotam no meu olho,
estavam todos os botões murchos e mortos.

   Corri pro meu avô,
e em prantos pedi desculpas por tê-lo desapontado,
ele me pegou em seu colo e disse:

   "Meu filho, as pessoas que passarão por sua vida
são como essa muda que lhe dei,
não importa o quanto você cuide, observe,
dê carinho, amor e atenção,
cedo ou tarde elas lhe decepcionarão
e você tem que estar preparado.".


Igor.

4 comentários:

  1. Muito lindo.
    Simples e verdadeiro, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente L-I-N-D-O! Quase chorei lendo *-*

    ResponderExcluir
  3. muito bom o texto, realmente é verdade /:

    ResponderExcluir

Deixei seu comentário. Adoramos te ouvir!